Google Marketing Live: Fique por dentro das novidades na plataforma

google

O evento Google Marketing Live ocorreu nesta terça-feira, (10), nos Estados Unidos com o intuito de divulgar novas ferramentas e formatos de negócio da plataforma. No Google I/O, foi anunciado o uso de machine learning (aprendizado de máquina) em todos os produtos da empresa e também foi abordado como essa tecnologia melhora a vida dos consumidores.

Ainda novo para alguns, este é um subcampo da ciência da computação que evoluiu do estudo de reconhecimento de padrões e da teoria do aprendizado computacional em inteligência artificial.

Maxime Lift

Para se ter uma ideia, esta tecnologia é a que ajuda a traduzir a atenção dos usuários em resultados no YouTube. Segundo a companhia, ela ajuda a atingir as pessoas propensas a considerar sua marca depois de assistir a um vídeo de propaganda.. Por isso, no final deste ano a rede de busca (YouTube) lança a ferramenta (uma nova forma de lances inteligentes) “Maximize Lift”.

“Temos três pilares históricos de variações de TrueView: O TrueView tradicional, que faz a busca otimização por views e engajamento. O TrueView for Reach, onde há a opção de pular os anúncios e buscar alcance e não engajamento. Por último o TrueView for Action, que possui um visual diferente, botão que incentiva os cliques e traz um algoritmo de performance, semelhante a uma busca por conversão de vídeo, cujo objetivo é achar pessoas propensas a compra do conteúdo apresentado. Localmente usamos bastante o TrueView tradicional. TrueView for Action é uma das novidades o que mais cresce no Brasil e o terceiro por conta de cases locais e bons resultados” diz Juliana Lisboa , especialista em Youtube na empresa.

O Maximize lift já está disponível em versão beta e será lançado mundialmente para os anunciantes até o final de 2018.

 

Local Campaigns

Outro recurso anunciado neste evento foi o “Local Campaigns”, que é uma espécie de campanha criada com o objetivo exclusivo de aumentar as visitas ao varejo físico.

“Já tínhamos a solução para quem tem interesse de conversão dentro da loja física, e agora com esse algoritmo trazemos mais automação. Cerca de 97% do comércio brasileiro é em rede física, porém quase 2/3 de decisões de compra não é no mundo físico. O digital não é mais no e-commerce e sim pelo impacto no usuário. Começamos com o produto story visits que mostra se o usuário que realizou a pesquisa foi realmente na loja física após procurar na plataforma. Vimos que para cada conversão do site, gerava-se 10 visitas na loja física. O sistema não era otimizado para a loja física e sim pro e-commerce. É isso que o produto traz agora. Traz um algoritmo com maior propensão de pessoas que visitariam a loja e os produtos” comenta Rafael Russo, coordenador de dados e mensuração do Google Brasil

A Local Campaigns será lançada mundialmente para os anunciantes ao longo dos próximos meses.

Smart Shopping Campaign

Seguindo a mesma linha,  recentemente foi lançado o novo tipo de Smart Shopping Campaign, que otimiza o desempenho com base nos objetivos comerciais. O formato ajuda atingir as metas de receita sem necessidade de passar pelo processo manual de administrar ou fazer lances para produtos e palavras-chave individuais. 

“A opção de shopping sempre existiu, mas era em formato de texto, caso o indivíduo buscasse o produto, ele aparecia com imagem, preço e a loja. Esse modo funciona muito bem no Brasil, porque tem o conteúdo visual. Agora, com essa inteligência de multi formato, o direcionamento para alguns sites e reengajar de acordo com as últimas pesquisas vai ser automático. A conversa com o consumidor é em diversos momentos, não só na busca. O ponto de vista de negócio é: Quanto o consumidor está disposto a pagar e sobre a otimização do produto na plataforma” complementa Rafael sobre a novidade.

Maximização no valor de conversão


Juliana diz que: “essa função é benéfica para quem tem e-commerce, pois os anunciantes utilizam o “feed”, que é uma lista de produtos do site. A lista era limitada a alguns tipos de anúncios. Agora, a marca pode expandir o uso deste feed de produto em outros formatos de anúncios, como vídeo etc. e traz o público até todos os produtos. É mais simples de gerenciar as campanhas automáticas de todos os meios”

Além de maximizar o valor de conversão, será possível ainda selecionar objetivos como visitas a lojas físicas ou novos clientes. O aprendizado de máquina inclui no cálculo a probabilidade de que um clique possa conduzir a qualquer um desses resultados, facilitando o ajuste dos lances de acordo com esse fator.

Porém, com esse novo formato podem surgir dúvidas e receios a respeito da privacidade. Rafael afirma que “O Google sempre teve essa preocupação. Existe hoje uma ferramenta chamada “My Account” onde o usuário tem 100% de visibilidade sobre o uso dos dados. Então ele pode escolher entre usuário anônimo ou personalizado. É um projeto onde a empresa integra os contatos e tem controle dessa privacidade. A transparência é o que guia a entrega efetiva dos produtos. O Google está muito bem posicionado nesse sentido, pois o uso de dados é explícito, e o mais curioso é que mesmo dando opções a versão personalizada é a mais escolhida pelos usuários”, conclui o profissional.

Deixe seu comentário: