Twitter Brasil faz balanço de marcas em conversas sobre a #Copa2018

copa

O Brasil foi destaque global em conversas no Twitter sobre a #Copa2018. Mesmo com a eliminação da seleção nas quartas de final, os brasileiros continuaram ativos nos comentários na plataforma e o país foi o que mais tweetou a respeito do mundial, superando Japão, Reino Unido, Estados Unidos e até a campeã França. Além de falar sobre as partidas, melhores momentos, jogadores e treinadores, a torcida também participou de conversas sobre as marcas, interagindo com elas.

Assim como fez nas fases anteriores do mundial, o Twitter realizou um levantamento das marcas mais mencionadas em conversas sobre #Copa2018 no Brasil durante toda a duração do torneio. A pesquisa leva em consideração todos os Tweets sobre Copa com termos relacionados a marcas com ativações na plataforma. Budweiser (@Budweiser_Br), Itaú (@itau) e Vivo (@vivobr) são as três primeiras colocadas do ranking, seguidas por Coca-Cola (@CocaCola_Br) e McDonald's (@McDonalds_BR).

"Como cerveja oficial da Copa do Mundo da FIFA, a missão de Budweiser foi ampliar a energia do maior torneio de futebol para todos cantos do planeta, indo muito além da Rússia. Apresentamos globalmente o conceito Light Up The World para mostrar que a Copa pode ser vivida intensamente em todo lugar em que há paixão genuína pelo esporte", afirma Karina Ferreira, gerente de marketing de Budweiser.

"Fizemos um esforço conjunto com o Twitter e nossas agências, a Y&R e Wunderman, para produzir conteúdo em tempo real. Isso nos fez estar presente nas principais conversas e alcançar um ótimo engajamento com a torcida, o que tem tudo a ver com a nossa estratégia de apoio à Seleção Brasileira, que tinha como mote a #JogueJunto" comenta Marina Daineze, diretora de imagem e comunicação da Vivo.

Confira abaixo o ranking completo:

Budweiser (@Budweiser_Br)
Itaú (@itau)
Vivo (@vivobr)
Coca-Cola (@CocaCola_Br)
McDonald's (@McDonalds_BR)
Guaraná (@guarana)
Magazine Luiza (@magazineluiza)
Skol (@skol)
Adidas (@adidasbrasil)
Brahma (@BrahmaCerveja)
Uber (@Uber_Brasil)
Samsung (@SamsungBrasil)
Três Corações (@3coracoes)
Rexona Men (@rexonamen)
Visa (@VisaBR)
Dorflex (@DorflexOficial)
iFood (@iFood)
Claro  @ClaroBrasil)
Carrefour (@carrefourbrasil)
Gol (@VoeGOLoficial)

Confira os Tweets selecionados como exemplos de boas práticas de conteúdo e estratégia durante a #Copa2018.

Vivo

Com o mote #JogueJunto, a Vivo chamou os brasileiros para torcerem lado a lado em apoio à seleção. Foi assim que a operadora usou os memes das "correntes de RT" que prometiam sorte para o Brasil no campeonato.

Itaú

Itaú, um dos patrocinadores oficiais da Seleção Brasileira, explorou a força da seleção a partir da música e da hashtag #MostraTuaForça.  A música viralizou e tornou-se hino dos brasileiros. A estratégia então foi criar um movimento digital para que todos pudessem cantar juntos.  

Brahma

A marca convidou o torcedor russo misterioso (que foi captado na transmissão de um jogo na TV e rapidamente tornou-se um meme no Twitter) para fazer parte da #TorcidaN1.

Coca-Cola

Da mesma forma que esteve presente nos momentos de apoio à Seleção Brasileira, a marca também se posicionou quando o time foi eliminado da Copa.

McDonald's



Usando timing e contexto, McDonald's fez breves comentários sobre os jogos da Copa: um deles foi sobre a falha do goleiro da Espanha contra o time de Portugal. A marca lembrou de forma bem-humorada que o lanche "McEspanha" poderia ser pedido com frango.

Skol



A Islândia teve sua estreia na Copa do Mundo em 2018, fato que gerou muitas conversas. A Skol resolveu desafiar o país a ganhar da Argentina em seu primeiro jogo, e como prêmio enviaria cervejas ao país, onde não é vendida. Por mais que a partida tenha acabado em empate, a Skol enviou ao país vários itens e bebidas da marca.

Magazine Luiza

Fazendo uma alusão à má sorte de assistir aos jogos do Brasil no mesmo televisor da Copa passada (por conta do 7 a 1), Magazine Luiza brincou com a ideia de mandar essa "zica" para a Argentina. A hashtag #ZicaParaArgentina chegou a se destacar nos assuntos do momento de forma orgânica.

Guaraná

Durante a Copa, a marca categorizou o refrigerante como o 'elixir' que levaria o Brasil à vitória e mencionou que não exportaria o produto até o término do mundial. Caniggia, ex-jogador argentino, foi o personagem escolhido para reagir aos momentos da Copa, em especial a eliminação da Argentina.

Rexona



Rexona teve o desafio de reconectar as pessoas à seleção depois da derrota na Copa de 2014 e, ao mesmo tempo, ser o meio para que a torcida se entregasse à adrenalina sem suar a camisa. Como exemplo, a marca endossou a comemoração de Tite engravatado, protegido do suor, mas entregue à torcida na comemoração da vitória contra a Costa Rica.

Budweiser



Por meio da campanha global de Budweiser, Man of The Match, a marca celebrou os jogadores que fizeram a diferença em cada partida.

Deixe seu comentário: