"Prefs" de Curitiba e Governo do RS criam suas versões de "Quanto custa seu outfit?"

quanto custa seu outfit

Existe uma palavra que começou a ser dispersada há alguns anos pelo funk, na época ela até passou a indicar um estilo dentro deste recorte musical. O Funk Ostentação, como o próprio nome sugere, nada mais era do que a tentativa de passar paras as músicas um pouco da vivência que se tinha neste ambiente, de modo a exaltar objetos e acessórios de ouro ou outros materiais mais rebuscados.

Obviamente a ostentação não está presente só neste lado da sociedade, tanto é que há algumas semanas começou a rolar um vídeo nas redes sociais chamado “Quanto Custa o Seu Outfit?”, que já ganhou até sua segunda versão. Em ambos os filmes aparecem algumas pessoas relatando quanto pagaram (normalmente em dólares, expresso por “dóls”) em cada peça e é feita uma contagem total ao final de cada um.

Os valores muitas vezes alcançam os preços de um carro, algo bem pontual em uma sociedade tão desigual como o Brasil. Diante desta realidade  algumas marcas decidiram brincar com a situação.

Uma delas foi o Governo do Rio Grande do Sul que compartilhou em sua página do Facebook a sua versão do projeto. Batizada de “Melhor Outfit do Inverno” a imagem traz uma criança vestida com peças doadas, seguida dos seguintes dizeres: “Na hora de ostentar, ostente solidariedade”.

Quem também pegou carona foi a queridinha das redes sociais, Prefs de Curitiba. A foto traz uma mulher e seu cachorrinho. Entre os preços altos do que ela vestia e usava, uma diferença gritante com o animal: ele está ali para adoção. Afinal, como salienta a publicação: “animais não são mercadoria! Não compre, adote!”, relata o post.

Viu outras marcas que também abordaram este tema? Conta para a gente!

Deixe seu comentário: