Marcas se posicionam no Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia, Lesbofobia e Transfobia

lgbt abre

O dia 17 de Maio representa o Dia Internacional Contra a Homofobia, Lesbofobia, Bifobia e Transfobia. A data foi escolhida pois foi o momento em que a homossexualidade foi excluída da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde. Apesar de não ser mais considerada doença, a condição ainda é um tabu para boa parte da população. Este fato fica claro diante da constatação do crescimento da violência contra a população LGBT entre 2016 e 2017, de 30%. Isso sem falar que o Brasil é o país que mais mata transexuais no mundo.

Neste ambiente as marcas decidem se posicionar. Algumas de forma feliz, pontual e assertiva e outras...Bem...Nem tanto.  

Como era de se esperar, o #Cemi mais querido do Brasil (ou pelo menos pelos Social medias brasileiros) publicou um conteúdo em que risca o nome escrito na lápide e o conserta, em respeito à identidade de gênero da pessoa ali.

Doritos trabalha o tema desde o dia 8, quando mudou sua foto do perfil e capa, além de trazer representantes dessa minoria para conversar com os internautas. Os escolhidos foram: Ikaro Kadoshi, Iran Giusti, Liniker, João Silvério Trevisan, Murilo do Muro Pequeno e Rafaella Silva. A campanha Doritos Rainbow “está aqui para incentivar você a ampliar seu mundo para ouvir mais vozes e mais realidades”, explica um dos posts.

O Time do Vasco também preparou um post para o dia de hoje, porém seus torcedores não acompanharam a necessidade do grupo tomar partido desta causa (talvez por isso seja tão importante que as marcas se posicionem neste recorte).

Do lado daqueles que não foram tão felizes (pelo menos de acordo com as reações da internet). A Jovem Pan lançou a campanha #MinhaÚltimaMúsica, que segundo a empresa trata-se de um convite para todos “se colocarem dentro desta triste estatística” escolhendo qual seria a sua última trilha sonora, caso fizesse parte das estatísticas. Além disso, alguns programas da grade trataram do tema com convidados LGBTs, mas se os programas foram bem recebidos pelo ouvintes, os internautas, diferentemente não foram tão receptivos assim.

Tentamos contato com a Jovem Pan, mas até o fim desta edição, não houve resposta para a questão.

No twitter, por exemplo, a hashtag #MinhaÚltimaMúsica chegou até os Trending Topics, assim como #JovemPan confira aqui e aqui, ou veja as imagens abaixo.

 

 

Deixe seu comentário: