Confira as páginas retiradas do Facebook por "desinformação"

sad

No final do mês de julho, o Facebook removeu 196 páginas e 87 perfis no servidor brasileiro que “violavam as políticas de autenticidade” e que eram utilizadas para compartilhar “desinformação”. A ação gerou um questionamento do MBL (Movimento Brasil Livre), que acusou a plataforma de censura.

O procurador da República Ailton Benedito que investiga o Facebook, desde setembro do ano passado, por “supostos atos de censura e bloqueio de seus usuários brasileiros”, pediu para que a rede social enviasse ao Ministério Público Federal (MPF) a lista de páginas e perfis excluídos.

Nesta segunda-feira (6), o MPF publicou a lista. No documento enviado ao MPF, o Facebook afirma que “essas páginas e contas faziam parte de uma rede coordenada que se ocultava com o uso de contas falsas”.

Na lista estão quatro páginas regionais do MBL, três páginas de apoio ao candidato à presidência Jair Bolsonaro, páginas que imitam veículos de imprensa como “G1 – O Portal de Notícias”, páginas que poderiam ser consideradas de oposição, como “Feminismo, Liberdade e Voluntarismo” e dezenas de outras que aparentemente não tinham teor político, como “A Fórmula do Amor”, “Canal De Emprego”, “Top Animes Forever”, “Flagras dos Famosinhos”, entre outras.

No Twitter, o vereador de São Paulo e coordenador nacional do MBL, Fernando Holiday (DEM) questionou a justificativa do Facebook apontando para as páginas sem aparente teor político: “Tantas outras páginas que não tem nada a ver com política, essa é a “rede de desinformação que serve para dividir e manipular o debate”. Sério, quem acredita nessa ladainha?”. Confira abaixo a publicação:

Deixe seu comentário: