Visa conta história de nadadora síria que salvou 17 refugiados

Yusra

No ano passado, Yusra Mardini salvou a vida de 17 pessoas nadando. Na ocasião, ela e a irmã fugiam da guerra na Síria em um barco com o triplo de sua capacidade máxima de tripulação. No momento em que o motor parou, as duas pularam nas águas gélidas do mar Egeu e nadaram por mais de três horas puxando o barco até a costa da Grécia.

Por si só a história já é um exemplo de superação e heroísmo. Mas o seu final fica ainda mais impressionante: Yusra é uma das 10 atletas da Delegação dos Refugiados nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Sua trajetória foi remontada pela Visa através do filme “The Swim”, assinado pela BBDO New York. A bela sequência mostra como a natação tornou-se muito mais do que um esporte na vida da Yusra, se tornou o motivo de sua sobrevivência.

 “Os atletas Olímpicos de refugiados estão inspirando o mundo com suas incríveis histórias de perseverança e coragem, superando grandes obstáculos para chegar ao topo de seus respectivos esportes e competir no palco do mundo. Estes atletas incorporam a crença da Visa na aceitação para todos, em todos os lugares”, conta Chris Curtin, chefe de inovação de marketing e diretor de marca da Visa.

A jovem de 18 anos, que agora reside na Alemanha, não passou para as finais dos 100 metros borboleta, disputadas ontem, mas se tornou a queridinha do público brasileiro.

Deixe seu comentário: