Pharrell Williams vira porta-voz do movimento negro no Spotify

pharell

O cantor Pharrell Williams é mundialmente conhecido por suas canções pop e, principalmente, pela música “Happy”. Engajado aos temas sociais, o artista, comovido com as contribuições significativas das mulheres afro-americanas para a cultura na última edição do Spotify e da campanha “Black History Is Happening Now” do Saturday Morning, aparece em curta-metragem feito pela plataforma de streaming.

A produção traz o músico discutindo (saudavelmente) com mulheres negras como Sojourner Truth e Oprah, que possuem uma marca significativa na história. O colaborador de longa data de Williams, Paul Hunter, da agência Prettybird, dirigiu o filme, junto com outros dois, nos quais o artista compartilha mais reflexões sobre a forma como os afro-americanos foram integrantes na formação do tecido social, cultural e estrutural dos EUA.

Embora ele não chame Donald Trump pelo nome, no vídeo há uma citação com críticas sobre as táticas de "ódio" do atual governo que provaram ser bem-sucedidas, e, no entanto, proporcionaram um poderoso ímpeto de ação e perseverança. "Os seres humanos são resistentes", diz ele. "Eles vão escalar o muro, eles vão rastejar por baixo dele, eles vão dar a volta. Eles vão fazer tudo o que precisam fazer e nós vamos ajudar, porque é o que devemos fazer", completa o artista.

Pharrell é o novo vocalista do centro "Black History Is Happening Now", do Spotify, após seu lançamento com a cantora e atriz Janelle Monae, indicada ao Grammy. Juntamente com os novos curtas-metragens, a ação também contará com listas de reprodução selecionadas.

Como parte desta próxima fase da campanha, a empresa dará impulso a mais talentos criativos femininos negros. Quando a iniciativa estreou em março, a plataforma apresentou seu Soundcamp Bootcamp para ajudar a apoiar futuros talentos afro-americanos no ramos dos  podcasts. Agora, a rede financia três talentos criativos femininos negros inovadores em cinema, literatura e artes visuais para criar conteúdo original em torno da linhagem de Pharrell de que "as mulheres negras são uma força muito séria".

Deixe seu comentário: