Sete novas empresas entram na campanha #MarcasAliadas

lgbt abre

O movimento capitaneado pela Skol com objetivo de unir grandes marcas e empresas a favor da causa LGBTQ+ ganha corpo dia após dia e, uma semana depois do início da campanha #MarcasAliadas, sete novas gigantes representando diversos setores da economia brasileira aderiram à ação. A ação #MarcasAliadas é uma criação da agência F/Nazca Saatchi & Saatchi.

AccorHotels, Bradesco, GNT, Itaú, Mercado Livre, Next e Vult se juntaram ao movimento que já faziam parte Burger King, BIS, Trident e quem disse, berenice? e também doarão uma letra de seus nomes para simbolizar a importância da união de todos e todas nessa luta por uma sociedade que valoriza o respeito e combate o preconceito.

Além da mudança de design, todas elas farão contribuições a instituições que ajudam a comunidade LGBT diariamente: Casinha, Todxs, Coletivo Não Desculpo e Coletivo Transformação são os quatro projetos escolhidos para receberem doações que vão ajudá-los a ampliar suas ações.

Assim como as primeiras parceiras, as novas marcas da campanha têm em comum a luta contra o preconceito. Dentro do conceito da ação, AccorHotels doou a letra “A”, GNT doou o “G”, Itaú cedeu o “T”, Mercado Livre o “L”, assim como Vult. O Bradesco doou o “B” e o Next, o “T”.

“Essa convocação que fizemos por meio do #MarcasAliadas tem mostrado que há um movimento muito grande e genuíno de muitos setores da sociedade a favor do respeito e pela diversidade. Muitas marcas já se mostraram interessadas em entrar na ação e isso é muito gratificante. Até o final do mês queremos reunir mais e mais empresas”, disse Daniel Feitoza, gerente de marketing de Skol.

Antonietta Varlese, vice-presidente de Comunicação e Responsabilidade Social Corporativa e líder do Comitê LGBT+ AccorHotels destacou seu posicionamento: “A AccorHotels não poderia ficar fora desta ação, já que tem a diversidade como um dos seus ativos. Oferecer saídas e caminhos na luta contra o preconceito é um exercício diário da empresa e fortalecer esta luta com os parceiros que tenham o mesmo compromisso só reforça o nosso objetivo”.

Márcio Parizotto, diretor de marketing do Bradesco também deu a visão do banco: “Bradesco e Next têm suas essências calcadas na diversidade e inclusão, portanto incluí-las no Marcas Aliadas pareceu-nos legítimo e natural. Esse banco verdadeiramente acredita que toda pessoa pode e deve ser a letra que quiser”, comenta;

Polika Teixeira, Gerente de Marketing do GNT, VIVA e Mais Globosat também ressaltou a visão do seu lado: “O GNT abre espaço para debates de temas relevantes da sociedade. Apoiar a causa LGBTQ+ é mais uma forma de reforçar nosso compromisso e respeito pela diversidade e igualdade. Em 2015, trouxemos o movimento ElesPorElas (HeForShe) da ONU Mulheres para o Brasil. Abordamos a diversidade em programas como “Liberdade de Gênero” e “Eu Sou Assim”, além de, anualmente, realizarmos a "Semana da Diversidade", com exibição de documentários sobre o tema. O GNT não poderia ficar de fora desta campanha!”, ressalta “Ao longo de seus mais de 90 anos de história, o Itaú Unibanco vem sendo construído a partir de diversas culturas, crenças, experiências, raças, gêneros, necessidades, orientações sexuais e gerações – um retrato da diversidade no País. Apoiar a iniciativa da Skol na causa LGBTQ+ conversa com nossa trajetória. Precisamos falar sobre esse assunto, e mais que isso, ter uma empatia muito grande e nos colocarmos no lugar das pessoas. E o papel das marcas é fundamental nesse processo. O Itaú Unibanco sempre acreditou que banco é gente, e que a ética, o respeito e a valorização das pessoas que o constroem são a essência para todas as suas realizações”, afirma Eduardo Tracanella, diretor de Marketing do Itaú Unibanco.

“A campanha da Skol reforça a mensagem que temos passado em campanhas recentes, de apoio à liberdade de escolha das pessoas. Na Parada LGBTQ+, por exemplo, realizamos uma campanha com a participação de influenciadores que tratam o tema da diversidade com o conceito 'Livre para ser quem você quiser'; e algumas semanas antes, no Dia das Mães, nosso vídeo "Sophia' mostrou de forma delicada as diversas mães que podem existir no mundo. Estar junto com outras marcas nesta ação tão especial da Skol amplia ainda mais nossa mensagem: a de que o Mercado Livre quer estar presente na vida de todas as pessoas, de todos os gêneros, apoiando a liberdade e a diversidade", afirma Daniel Aguiar, diretor de Marketing do Mercado Livre Brasil. 

Já a Vult teve sua visão passara por Irecê Andrade, marketing da Vult Cosmética: “A Vult é uma empresa muito próxima de seu público e de seus consumidores. Está sempre pensando na diversidade de pessoas. Ao se engajar nesta campanha, a marca reforça seu DNA e seus conceitos principais que é a liberdade de cada um ser do seu jeito. Respeito é um valor essencial para a Vult e acreditamos que a partir dele, podemos ter um mundo melhor”.

Outras #MarcasAliadas que também quiserem doar para essas instituições e se tornarem parceiras desse movimento podem procurar o sitewww.marcasaliadas.com.br ou nas páginas da cerveja no Twitter ou Facebook até o dia 28 de junho, Dia Internacional do Orgulho LGBT. Não há um limite para marcas que queiram se aliar: quanto mais empresas se juntarem, melhor. Ao fim da campanha, todo o valor arrecadado pelos aliados será dividido entre as quatro instituições parceiras.

A iniciativa nasceu em junho de 2017, quando a marca de cerveja celebrou o Dia do Orgulho LGBT com o filme “Mãos”, um convite para que todas as pessoas que tem um compromisso com a bandeira do respeito também vistam essa camisa e se tornem aliadas à causa. Agora, com a campanha atual, a intenção é dar ainda mais voz a esse movimento que enfrenta desafios diários para superar o preconceito na sociedade. 

Em 2017, Skol e o IBOPE Inteligência realizaram a pesquisa Skol Diálogos, um retrato minucioso sobre os principais tipos de discriminação que infelizmente ainda existem no Brasil: racismo, machismo, homofobia e gordofobia. O estudo apontou que, entre os brasileiros que se declararam preconceituosos, a homofobia é a mais citada: 29%. O dado reforça a importância dos aliados na luta contra o preconceito.

Outra pesquisa, esta realizada pelo Observatório de Turismo e Eventos, núcleo de estudos e inteligência de mercado da São Paulo Turismo, apontou que quase 20% do público que frequenta a Parada LGBT da cidade é formado por heterossexuais. Eles são aliados à causa e ajudam a transmitir a importância da empatia pelas pessoas LGBT.

Para o doutorando em diversidade pela USP e consultor de Skol, Ricardo Sales, as marcas têm um poder mobilizador e ter empatia por essa causa é muito importante. “Quando nos sensibilizamos pelas vítimas de crimes motivados por LGBTfobia, podemos e devemos nos tornar aliados na luta contra o preconceito.  Isso nos ajuda a refletir sobre os direitos básicos que os LGBT não têm, o que passa por questões de cidadania até outras mais simples, como  andar de mãos dadas na rua com sua namorada, seu marido”, disse ele.

 

 

Deixe seu comentário: