Projeto de propaganda em uniforme escolar gera debate

uniforme

Os especialistas em marketing e propaganda recomendam que todo patrocínio de marca precisa ter um contexto coerente e inteligente. Nem sempre é o que acontece na prática. No esporte é normal e corriqueiro ver um sem número de logos estamparem as camisas. Mas, o que dizer da inserção de marcas em itens públicos, como o uniforme escolar, por exemplo?

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na última terça-feira (12) o projeto de lei 520/2001, do vereador Celso Jatene (PR), que autoriza a colocação de logomarcas nos uniformes escolares da rede municipal. Com isso, a prefeitura estaria livre para fazer parcerias com o setor privado para a fabricação das roupas e, como contrapartida, ofereceria a tal “exposição de marca”.

Agora, o texto precisa passar por nova votação e, se aprovado, seguir para sanção ou veto do prefeito João Doria (PSDB). A medida, entretanto, já tem gerado discussão e controvérsia entre o público. O movimento Minha Sampa, por exemplo, criou a campanha “Uniforme não é outdoor”, com o intuito de barrar o projeto de lei.

E você? O que pensa sobre o tema?

 

 

Deixe seu comentário: