As bikes na construção de branding do Itaú

itaú bicis

As famosas ‘laranjinhas’, como ficaram conhecidas as bicicletas de compartilhamento patrocinadas pelo Itaú, vão ganhar uma nova cara e diversas melhorias (veja aqui algumas delas). O Adnews conversou com Luciana Nicola, superintendente de relações governamentais e institucionais da empresa, sobre a relevância das bikes para a construção de branding da marca.

“A gente tem uma pesquisa feita com os clientes do banco, pela Ipsos [Ipsos Brasil – terceira maior empresa de pesquisa e de inteligência de mercado] para entender o que os consumidores vêem no Itaú como diferencial de entrega do banco para a sociedade, e a bicicleta é o primeiro ponto que aparece na fala dos clientes. Sendo usuários ou não do sistema, eles reconhecem que o banco investir em mobilidade urbana tem, de fato, uma consistência de como a marca devolve para a sociedade um pouco do investimento todo que é feito no banco”, relata Luciana.

Sobre a força do vínculo, Luciana vê o ambiente sobre dois vieses: “Quando o Itaú começou com esse movimento, em 2001, como não tinham outras marcas apostando em mobilidade urbana e nas bicicletas, a marca do Itaú, vinculada com as bikes ficou muito forte. Isso teve um efeito muito positivo, porque as pessoas entendem que esta é uma causa do banco, que a gente quer melhorar a vida das pessoas. Por outro lado, a ligação ficou tão forte que a população acha que só os clientes do Itaú podem utilizar o serviço, quando na verdade, ele é para toda a sociedade, o que foi reforçado na comunicação via imprensa e campanhas do banco”.

 

Deixe seu comentário: