Linha 4-Amarela é intimada à desligar câmeras que monitoravam emoções e atenção

poliu

No início do mês a Linha 4-Amarela recebeu um processo do IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa ao Consumidor) pela utilização de câmeras em seus painéis de publicidade que reconheciam as emoções e atenção dos usuários.

Em decorrência disto, na última sexta-feira (14), a juíza Adriana Cardoso de Reis atendeu o pedido da IDEC de que a ViaQuatro, empresa responsável pela linha, interrompesse o uso das câmeras em até 48 horas, caso contrário será aplicada uma multa diária de R$50 mil. As alegações da ação judicial se encontram nos fatos de que não há consentimento dos passageiros e não existe garantia de que o tratamento dos dados siga padrões de segurança digital.

A concessionária disse ter desativado o sistema “preventivamente e de boa-fé” e que ainda não foi intimada a se manifestar judicialmente a respeito. Em defesa, o consórcio da linha diz que “as portas que funcionam entre abril e agosto não capturam e não tratam dados pessoais de passageiros e que “vai comprovar em juízo a legalidade do sistema”. 

Deixe seu comentário: