Amazon e Super Micro se aliam a Apple para exigir retratação sobre chip espião chinês

microchip

No começo de outubro, a revista Bloomberg Businessweek publicou uma notícia alegando que 17 fontes anônimas confirmaram que espiões chineses haviam se infiltrado na produção da fabricante de microchips Super Micro.

Apple, Amazon e o Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos negaram qualquer possibilidade. Os executivos das empresas estão exigindo uma retratação sobre a matéria.

“Eles não oferecem nenhuma prova, a história continua mudando e eles não mostraram nenhum interesse pelas nossas respostas a menos que validássemos suas teorias. Os repórteres foram enganados ou distorceram as coisas. A Bloomberg deveria se retratar”, tuitou Andy Jassy, CEO da Super Micro.

Em declaração ao WSJ na segunda-feira, (22), representantes da Bloomberg disseram “17 pessoas confirmaram a manipulação de hardware e outros elementos dos ataques. Nós mantemos nossa história e estamos confiantes em nossa reportagem e em nossas fontes”.  

 

 

 

 

Deixe seu comentário: