Sobre Fake News: "Educar é um caminho melhor que punir"

campus gregório

Parte do sucesso nas eleições dos EUA, que elegeu Donald Trump como presidente do país, é creditado ao poder das Fake News. Foi com essa fala que Gregório Fonseca, “campuseiro”, engenheiro e jornalista, abriu sua palestra na Campus Party de 2018. Fake News - Como Viver Num Mundo de Mentiras foi apresentada no palco Creativity do dia 1º de fevereiro. 

De acordo Gregório, segundo análise de dados, a circulação deste tipo de notícia fica presa em bolhas, os chamados clusters. Infelizmente a regulamentação federal ainda é antiga, o que dificulta o julgamento deste tipo de ocorrência. Para lidar com isso, existe um projeto de lei que pretende punir em até três anos quem divulgar alguma notícia falsa.

A medida, para Fonseca, não é ideal para tratar a questão, já que “não é tão simples” comenta, ao citar a dificuldade de rastreamento e também a produção de conteúdo em territórios com leis divergentes. A criptografia existente no Whats App é um exemplo desse cenário.

Gregório não acredita que a possível lei possa ser vista censura (e lembra da já existente lei de calúnia, difamação e injúria), mas cita a questão de “colocar na mão de um só grupo o poder de crivo”, o que para ele pode ser “bem-vindo, mas também ineficaz”.

De acordo com o profissional a resposta está no caminho inverso da criação de uma lei punidora, mas sim na educação do leitor. Assim, ele próprio tem a capacidade de filtrar e diferenciar notícias falsas das verdadeiras.

Como forma de te ajudar a descobrir quais são as notícias falsas, Gregório passou algumas dicas:

- Conferir se existem fontes com credibilidade

- Desconfiar de excesso de propagandas nos sites

- Título sensacionalista

 - Utilização de adjetivos na manchete

- Tem algum fato importantíssimo para a humanidade, mas desconhecido

- Apelo emocional ou ao bizarro

- Pede doações


Além destas atitudes, é possível conferir a veracidade direto em agências de checagem de fatos.

O palestrante também abordou a dificuldade em se lidar com a quebra de credibilidade de quem noticia algo falso, que para ele é próximo ao extremamente difícil, já que “o desmentido nunca chega tão longe quanto a notícia falsa”, comenta Gregório.

Fonseca tem uma newsletter semanal que compila os principais artigos falsos publicados na internet. Para assiná-la, clique aqui.

A palestra está aqui abaixo e quem quiser conferir, não só esta, como a cobertura toda do evento, basta acessar o Youtube da Campus, que disponibilzou lives do evento separadas por palcos. 

Deixe seu comentário: