Aonde o Uber pensa que vai? Ouça o que a chefe de marca da empresa tem a dizer

Bozoma Saint John foi a escolhida para reconstruir a relação entre motoristas e passageiros do Uber depois de diversas denúncias negativas como assédio e más condições de trabalho que afetaram a marca e os negócios – e que tirou de cena o polêmico ex CEO Travis Kalanick.

Não à toa, o gigante Ballroom D, o principal auditório do Convention Center, lotou para ouvir uma das poucas representantes (mulher e negra) a frente de uma empresa de tecnologia com tamanho desafio.

“Quando falamos de inovação e cometemos erros, o que fazemos é aprender com eles e agir rápido. Se as decisões não forem rápidas, você continua errando por anos.” Esse foi um dos grandes recados e já mostra a postura da líder frente à companhia de transporte via aplicativo.

A estratégia de Bozoma é colocar o lado humano no centro da conversa e o Uber na pauta das transformações do nosso tempo, da diversidade até a mobilidade.

Ela entende que se até o Uber pode ser transformado, não deveria haver desculpas para que as mudanças não acontençam em todos os lugares.

Para começar, a Chief Brand Officer faz a velha e boa pesquisa de campo. Ela revelou que dirige um Uber Pool em São Francisco, na Califórnia, para conversar com as pessoas e saber das suas histórias. Segundo ela, uma das coisas mais inspiradoras é ouvir experiências e seus pontos de vista.

Mas atenção: não é sobre pesquisa apenas que ela está falando e sim a capacidade de ouvir o outro com atenção e interesse. Entre tantas características admiráveis, uma que diferencia Bozoma e a torna ainda mais especial é uma palavrinha que está na moda, mas não tanto em uso: empatia.

Juliana Meirelles é diretora de planejamento da WMcCann. Há seis anos na agência, ela já trabalhou com as principais contas da casa, como Latam, General Mills, Nestlé e Mastercard. Sua trajetória de 12 anos no mercado inclui grandes agências como JWT, Ogilvy e a house do Grupo Pão de Açúcar. Em 2017, liderou o time de planejamento da McCann Indonésia durante uma experiência profissional de um trimestre para compartilhar com a agência asiática um pouco do seu conhecimento. ​

O SXSW Insights tem o apoio do Malagueta Group e do Little Brasil – Brazilian Neighborhood, projeto que constrói experiências de conhecimento, educação e imersão sobre o mercado de comunicação, levando todo o potencial criativo, inovador e empreendedor do país ao redor do mundo.

Deixe seu comentário: