4 ativações do Melhor Comercial do Brasil do SBT que mobilizaram (e divertiram) as agências

Em um mundo dinâmico como o que vivemos, estabelecer conversas pode ser uma tarefa difícil. Para a comunicação ser transmitida com êxito é necessário afinar o tom e saber a forma correta de falar com determinado público. Ciente deste cenário, o SBT em parceria com a Giusti desenvolve formas inusitadas de anunciar o seu prêmio O Melhor Comercial do Brasil, que há sete edições premia a inovação publicitária e garante um pacote completo para o Cannes Lions, na França, para as equipes vencedoras da competição.

Em uma de suas edições, a emissora criou uma mala secreta que uniu as áreas de mídia e criação para descobrirem o conteúdo misterioso da mesma. Um ano depois, mobilizou algumas agências de São Paulo para cuidar de um bebê – isso mesmo: um bebê. Já nos dois últimos anos, o canal brincou com a genialidade de nomes como Einstein e Frida Kahlo e satirizou comercias que tinham potencial de vencer, mas não foram veiculados na emissora, restando para eles o esquecimento na “Terra do Nunca”.

Para relembrar e escolher a sua favorita, veja abaixo as ativações de cada ano e uma entrevista especial com Priscila Stoliar, gerente de marketing do SBT, que contou quais são as ideias por trás de cada estratégia e como se reinventar de maneira relevante todo ano para despertar o interesse do mercado publicitário:

Fadinho Frustrado - Edição 2017

 

Desafio dos Criativos Geniais – Edição 2016 

Toma que o Filho é Teu – Edição 2015

 

Maleta Secreta – Edição 2014

Qual os diferenciais para se comunicar com o mercado publicitário?

Todos os anos, buscamos entregar uma comunicação para o prêmio que dialogue e tenha aderência com o público de agência, principalmente da área de criação. O próprio Prêmio, um pacote para o Cannes Lions, já demonstra bem esse propósito. Precisamos surpreendê-los a cada ano e deixar o residual de que estamos incentivando a criatividade brasileira, que é quem enriquece a qualidade do nosso break comercial.

Como surgiu a ideia de criar ativações tão diferentes para o Prêmio?

Um dos diferenciais do nosso prêmio é que ele não exige inscrição. Basta que o filme seja veiculado na emissora durante o ano em rede nacional (O Melhor Comercial do Brasil) ou por praça regional, no caso de O Melhor Comercial Regional do Brasil. O outro diferencial é que é o único prêmio que valoriza um único filme, o melhor do ano, o que garante um expressivo protagonismo ao vencedor.

Por outro lado, temos que lembrar os criativos de não esquecerem de veicular seus filmes ao longo do ano todo no SBT para participar. Então, estabelecemos um cronograma de ativações e campanha com várias fases e objetivos. E claro, as ativações nas agências têm um peso fundamental nesse relacionamento com os criativos.

Quais as suas favoritas?

Todas foram especiais e criativas. A cada ano, tentamos ter uma abordagem nova e de mesmo nível criativo.

Qual foi ativação que mais marcou nas agências?

Todas geraram uma super repercussão e participação das pessoas e nas redes sociais das agências, como você pode ver nos videocases. Mas acho que a “Toma que o Filho é Teu”, por ser uma game digital (Instagram), com missões diárias, surpreendeu pelo volume e engajamento dos criativos. A AlmapBBDO, por exemplo, à época não tinha um instagram e abriu uma conta para poder participar também. Teve agência que criou um perfil próprio para o Bebê, levou o mesmo para a balada, colocou “filho” na capa do jornal, entre muitas outras postagem que divertiram muito a gente durante a ação.

Como se deu a ideia do Fadinho?

A cada ano, percebemos que os criativos de fato passam a se preocupar mais com a veiculação dos filmes com brilho criativo no SBT. Isso porque, ao final da nossa checagem de veiculação, compartilhamos com os jurados de mercado a lista de finalistas, para verificar se eles sentem falta de algum filme importante. Após a indicação deles, checamos se os filmes estão dentro do regulamento para poder participar.

Tivemos alguns casos de filmes que não tinham sido veiculados, o que frustrou os criativos “pais” da ideia, pois os mesmos não puderam participar. Foi daí que surgiu o insight de um fadinho frustrado, que representava um filme publicitário não veiculado no SBT por esquecimento de seus criativos. Com isso, ele nunca teve a chance de concorrer e ser eleito ao prêmio O Melhor Comercial do Brasil, e acabou sendo esquecido na Terra do Nunca.

Native Ads

Deixe seu comentário: