Como as marcas podem aproveitar o Twitter para engajar

A vasta disponibilidade de conteúdo e o amplo acesso a informação fizeram da atenção do consumidor um dos ativos mais valiosos do mundo de hoje. Para as marcas, este cenário é bastante desafiador, uma vez que a audiência está cada vez mais dispersa e fragmentada, exigindo assertividade na comunicação para atingir as pessoas certas na hora certa. Em meio a tanta disputa por atenção, como é possível impactar um consumidor receptivo à mensagem e propenso a engajar com uma marca? Essa pergunta de um milhão de dólares pode ser respondida a partir da reunião, em um único lugar, de pessoas que procuram por assuntos de seu interesse e marcas que aproveitam essa busca para se apropriar das conversas de uma maneira natural e atraente.

89% dos respondentes têm a sua decisão de compra influenciada pelo que veem no Twitter.

O fato de o Twitter ser, por essência, uma plataforma aberta, pública, que mostra o que está acontecendo no mundo e reúne pessoas ávidas por informações de seu interesse o coloca como um campo fértil para que as marcas identifiquem oportunidades para o estabelecimento de uma conexão genuína com o seu público. Este potencial da plataforma de gerar relações relevantes entre marcas e consumidores pode ser comprovado em pesquisa recente do eMarketer. O levantamento, realizado no mês passado nos Estados Unidos, mostra que 89% dos respondentes têm a sua decisão de compra influenciada pelo que veem no Twitter.

Os territórios a serem explorados pelas marcas nesse campo fértil são os mais variados. É no Twitter que as pessoas procuram notícias, opiniões, vídeos e memes sobre temas que vão dos grandes eventos a assuntos corriqueiros, da política à economia, das séries ao reality show, da música aos games - não importa qual seja a paixão do consumidor, ele sempre encontrará uma conversa que o cative na plataforma.

 Brasileirão é o segundo campeonato nacional mais Tweetado do mundo.

E como falar em paixões sem mencionar os esportes? A cada lance, gol, cesta, ponto, nocaute ou touchdown, milhares de fãs do mundo inteiro interagem em conversas sobre seus times e atletas preferidos, comentando as partidas e disputas que acompanham em tempo real. Desde o início de 2016 até junho de 2017, foram 217 milhões de Tweets sobre esportes só no Brasil. O Brasileirão é o segundo campeonato nacional mais Tweetado do mundo. E se engana quem pensa que o Brasil só chama atenção nas conversas sobre futebol, pois somos o país que mais Tweeta sobre NFL fora da América do Norte, o quarto país no mundo que mais Tweetou sobre NBA na última temporada e a segunda maior audiência de eSports na plataforma, atrás apenas dos EUA.

Vale lembrar que a audiência do Twitter vai muito além dos consumidores na plataforma, já que as conversas que começam nela acabam repercutindo na televisão, no rádio e em outros meios digitais. Os diversos acontecimentos aparecem no Twitter duas vezes mais rápido do que em qualquer outra plataforma ou site. Desde o ano passado, o Twitter vem realizando parcerias para levar aos seus consumidores diversos conteúdos sobre esportes, inclusive transmissões ao vivo. Esses conteúdos ao vivo são, sem dúvida, um grande ativo que o Twitter oferece aos seus usuários no Brasil e no mundo. E não apenas pela transmissão em si, mas por permitir que as pessoas participem das conversas ao mesmo tempo em que assistem aos seus eventos favoritos ao vivo, em uma única tela. Trata-se de uma nova experiência de consumo de esportes, totalmente integrada à natureza do Twitter, uma rede de interesses, aberta e em tempo real.

 Este target jovem traz uma grande oportunidade para os anunciantes.

As transmissões de conteúdo ao vivo também permitem que os parceiros de conteúdo do Twitter ampliem seu alcance e cheguem a um público mais jovem, dado que aproximadamente 75% dos espectadores têm menos de 35 anos. Este target jovem traz uma grande oportunidade para os anunciantes. As marcas podem patrocinar um conteúdo de qualidade e brand-safe, como a transmissão ou cobertura de um evento esportivo feito por um canal de TV ou time, e levá-lo a uma audiência complementar na plataforma, com Tweets promovidos que contam com um anúncio pre-roll.

Como não poderia deixar de ser, a escolha do formato a ser utilizado e principalmente do território a ser ocupado pelas marcas é feita a partir dos insights que o próprio Twitter proporciona. Como parceiro estratégico das marcas, o Twitter tem hoje uma estratégia para esportes baseada em três grandes frentes: audiência com inteligência na entrega (oferecendo segmentações diferenciadas e mais completas ao anunciante); conteúdo premium (que pode ser promovido a partir de um patrocínio ou da associação  a marca com um tema específico); e a própria expertise do Twitter (uma entrega que vai desde estratégias de marca até otimização de serviços). Com todas essas ferramentas, soluções e consultoria, temos certeza de que as marcas têm tudo para entrar nas conversas e se tornarem o que está acontecendo no Twitter.

Por Cadu Aun, diretor comercial do Twitter Brasil
@cadu_aun

Native Ads

Deixe seu comentário: