Toda emoção conta

globosat

O mundo está em constante transformação e, naturalmente, toda essa revolução também muda a maneira como nos relacionamos. Muda a forma como olhamos para nosso negócio. Evolui a relação com nossos parceiros e consumidores.

Vivemos um período de fortes emoções. A palavra emoção vem do latim exmovere, composto de "ex" (para fora) e "movere" (pôr em movimento). Ou seja, toda emoção existe para movimentar e mudar o que está. É um estado de espírito num momento da vida. As emoções são contextuais. Estudar as emoções é fazer uma leitura com o frescor do nosso tempo. É entender a vida com um novo algoritmo.

A tecnologia está no centro das mudanças, sabemos disso. Moldando e sendo moldada pelo consumidor o tempo todo. Ter uma estratégia na coleta e uso de dados de forma saudável é obrigação. Mas aos poucos, essas ferramentas e práticas vão virando denominador comum a todos os players, a tecnologia vai virando commodity. Nesse cenário, o diferencial competitivo migra para o lado humano, onde estão a criatividade, as relações e as conversas que geramos. A ferramenta mais poderosa passa a ser a sensibilidade. Sensibilidade para transformar o que se vê e se ouve em emoções que conectam as pessoas. Isso não é abrir mão ou ignorar a tecnologia. É usá-la cada vez mais, e sempre a serviço do que há de mais humano. Mensurar ao máximo para surfar no imensurável.

Conteúdos geram emoções. Entendemos a importância de contar boas histórias. Histórias relevantes, que percorram a mente e o coração do consumidor. Perceber e entender o perfil de cada consumidor brasileiro é essencial para tornar nosso trabalho mais efetivo. Não podemos mais ver o espectador simplesmente como um espectador. Precisamos conhecer cada pessoa com quem dialogamos diariamente em cada plataforma. Olhar para a pessoa que existe por trás de cada consumidor. Queremos sentir de verdade e acreditamos no poder da emoção: ela conecta. Com uma visão que vai muito além do gênero, geolocalização ou classe social. Capturar o estado de espírito diante de todas as transformações do nosso tempo é um bem positivo. Entender, medir e compartilhar o que nos move, a emoção, é o nosso objetivo.

Fico muito feliz de perceber que estamos investindo nesse movimento mais humano, já que essa transformação não é passageira. É ser top of mind, mas principalmente top of heart. Mergulhar em emoções é entender a diversidade e multiplicar as oportunidades de conexões. É esse olhar compassivo que faz a diferença na hora de gerar identificação, empatia e engajamento do público com um conteúdo. A empatia verdadeira passa pela emoção. E faz com que as pessoas criem uma relação real e positiva com as marcas.

Isso fica claro a cada programa que criamos, campanha que produzimos ou nova plataforma que lançamos. Autenticidade, diversidade e pessoas se tornaram palavras-chave dentro da nossa rotina. E a emoção passa a ser uma métrica fundamental.

Quando começamos a desenvolver o projeto da segunda edição do Conexão Globosat, que aconteceu na última quinta-feira, passamos dias pensando em como materializar numa única noite todas essas mudanças. A grande pergunta foi: o que realmente nos conecta com as pessoas? A partir daí, surgiu a linha condutora através da emoção. Quem esteve por lá pode rir, chorar, surpreender-se, vibrar e sentir junto com a gente. Afinal, toda emoção conta.

Deixe seu comentário: